Jump to content

Theme© by Fisana
 

Photo
- - - - -

MANIFESTAÇÃO EM FRENTE A REDE GLOBO DIA 09 de JULHO às 11:30hs – São Paulo


  • Please log in to reply
1 reply to this topic

#1 macaense

macaense

    Advanced Member

  • Members
  • PipPipPip
  • 7539 posts

Posted 07 July 2014 - 07:53 PM

MANIFESTAÇÃO EM FRENTE A REDE GLOBO

 DIA 09 de JULHO às 11:30hs – São Paulo

 

Manifesto Pela Honra Libanesa

Muitos perguntam o que existe “Sob o Véu”, nós dizemos: Sob o Véu há Fé!

O que existe sob um véu? O que o olhar da mulher árabe transmite? O que é ser mulher no Oriente médio?

Sob um véu não existe só uma mulher, existem sonhos, existem princípios, existem mães de famílias, existe FÉ!

Mulher no Oriente médio (especificamente o Líbano) cria filhos, é esposa, por vezes trabalham, é comum vê-las estudando, é MULHER! E o que estas mulheres transmitem com seus olhares é o anseio pelo respeito com suas crenças, a força que guardam dentro de si, é o objetivo de ser respeitada. E não respeitada apenas pelos maridos ou pais e irmãos, nem apenas por seus filhos e Estado, mas respeitadas pelas mídias oportunistas que tentam a todo custo ganhar espaço com afirmações levianas, que ultrapassam os direitos delas. Ultrajam os direitos não só delas, mas de seus filhos, de seus maridos, pais e irmãos.

O que esta acontecendo?

Como já é de conhecimento geral o programa Fantástico, da Rede Globo de televisão, exibiu uma entrevista no domingo, dia 29, denegrindo a mulher Muçulmana, Cristã Ortodoxa, e todos árabes libaneses e descendentes. A reportagem se referia ao modo como as mulheres são tratadas pelos maridos, matéria tendenciosa, preconceituosa e manipuladora. 

De fato no oriente médio se faz necessária uma revisão em suas leis, porém em hipótese alguma uma emissora deve transmitir como verdade coisas que são levianas, ou então colocar em um mesmo patamar pessoas que são dignas de respeito comparadas a minorias extremistas.

A reportagem exibida pela emissora feriu vários direitos e não usou como do jornalismo sua essência, que é reportar os dois lados, ser imparcial, transmitir a verdade em qualquer hipótese. Para início de analise a foto da mulher com olho roxo, não é nem referente ao país em questão na matéria, as mulheres de lenço chorando não são referentes ao mesmo tema apresentado, a cartilha que o cônsul brasileiro apresentou não é algo inédito, haja visto já existe há anos, e a emissora citou-a sem ao menos divulgar seu conteúdo. Jornalismo verdade? Cadê?

O Evento

A comunidade islâmica se revoltou, sentiu-se ferida, caluniada, com seus direitos “estuprados” pela emissora. De tanta indignação um grupo de jovens se juntou para organizar uma manifestação no próximo dia 9 de julho, ás 11:30, em frente a sede da emissora Globo em São Paulo ( Av. Dr. Chucri Zaidan, 46). Evento este que não será uma causa ‘islâmica’ apenas, mas cristã ortodoxa, maronita e de todos descendentes de árabes libaneses que de alguma forma se sentiram difamados.

O evento acontecerá para pedir mais conscientização da Rede Globo e menos manipulação em seus conteúdos, menos parcialidade, perseguição contra o povo do oriente médio e religiões relacionadas (em destaque o islamismo). É também por um direito de resposta, direito este que foi negado a uma entidade islâmica e que o consulado libanês tem procurado meios de conseguir também (que para tal, provavelmente terão que processar a emissora).

Muitos perguntam o que existe “Sob o Véu”, nós dizemos: Sob o Véu há Fé!

"Porque há o direito ao grito, então eu grito"

(Clarisse Lispector)

 

Mais informações:

Sâmia El Saifi
(11) 942105655 -  samia.saifi@uol.com.br

 


  • 0

#2 macaense

macaense

    Advanced Member

  • Members
  • PipPipPip
  • 7539 posts

Posted 07 July 2014 - 07:55 PM

2624– Direito de Resposta na Imprensa

Aliança RECOs
Redes de Cooperação Comunitária Sem Fronteiras

 

 

“...A veiculação de matérias mentirosas que difamam o povo árabe ocorre precisamente quando Israel realiza uma agressiva campanha militar sem precedentes na Faixa de Gaza e na Cisjordânia (Palestina Ocupada) e os Estados Unidos e Grã-Bretanha, por meio da OTAN, promovem ações militares articuladas para consumar seu nefasto objetivo: dividir o Iraque, depois de saqueá-lo e destruí-lo, em três partes, de acordo com os interesses dos chamados "Aliados" (na verdade integrantes da quadrilha político-militar terrorista que levou o genocídio aos países árabes, sem ter recebido qualquer sanção da ONU). Como sempre, o ocidente quer sair de sua crise às custas dos recursos naturais dos países do antes chamado de Terceiro Mundo (dentro da lógica neocolonial traçada no Consenso de Washington, em 1989)...”

 

 

Estimado(a)s Amigo(a)s,

Estou encaminhando o manifesto indignado (veiculado pela Amiga Amyra El Khalili, do grupo Mulheres Pela Paz) da comunidade libanesa e árabe, sobretudo a residente na capital paulista, que realizará -- nesta quarta-feira, dia 9 de julho, às 11:30 horas, à rua Dr. Chucri Zaidan, 46, Zona Sul de São Paulo (estação Morumbi do Metrô) -- um ato de desagravo contra a campanha insidiosa da Rede Globo, que, em menos de 10 dias, apresentou três reportagens caluniosas que agridem a dignidade dos povos árabes em todo o mundo (um na rede aberta e dois na Globo News), conforme denunciou a Amiga Natalia Forcat, colaboradora do site Oriente Mídia, na semana passada.

A veiculação de matérias mentirosas que difamam o povo árabe ocorre precisamente quando Israel realiza uma agressiva campanha militar sem precedentes na Faixa de Gaza e na Cisjordânia (Palestina Ocupada) e os Estados Unidos e Grã-Bretanha, por meio da OTAN, promovem ações militares articuladas para consumar seu nefasto objetivo: dividir o Iraque, depois de saqueá-lo e destruí-lo, em três partes, de acordo com os interesses dos chamados "Aliados" (na verdade integrantes da quadrilha político-militar terrorista que levou o genocídio aos países árabes, sem ter recebido qualquer sanção da ONU). Como sempre, o ocidente quer sair de sua crise às custas dos recursos naturais dos países do antes chamado de Terceiro Mundo (dentro da lógica neocolonial traçada no Consenso de Washington, em 1989).

Vamos unir-nos em defesa não apenas da dignidade libanesa, mas da soberania de todo o povo árabe, há mais de seis décadas agredido incessantemente por interesses inconfessáveis dos "civilizados" do Ocidente, que além de levar a morte e a tragédia a populações indefesas, promove atividades criminosas por todos os veículos de massa com mensagens de intolerância explícita em que comparam aqueles que cuidaram do legado cultural da Antiguidade Clássica para entregá-lo generosamente ao final da Idade Média e assim contribuir efetivamente com o Renascimento ocidental.

Entretanto, enquanto houver um único árabe, um único anti-imperialista, na face da Terra, permanecerá altiva e solidária a resistência dos povos oprimidos contra a barbárie protagonizada pelos amantes da intolerância, da pilhagem e da pirataria de triste memória (está aí o legado criminoso da ação "civilizadora" dos colonialistas desde o século XVI em todos os continentes, só não enxerga quem não quer).

 

Fraternalmente,

Schabib Hany


  • 0




0 user(s) are reading this topic

0 members, 0 guests, 0 anonymous users

Copyright © 2020 Pravda.Ru